História

A Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora foi fundada em 20 de outubro de 1889, sendo a segunda sociedade médica criada no país, atrás apenas da capital federal.

A solenidade de instalação foi realizada no Salão Nobre da Câmara Municipal de Juiz de Fora, onde também foi empossada a primeira diretoria.

No dia 5 de setembro de 1889, já estava aprovado o primeiro estatuto assim como a eleição da primeira diretoria, composta pelo Dr. João Nogueira Penido (presidente), Dr. Romualdo César Monteiro de Miranda Ribeiro (vice-presidente), Dr. Eduardo de Menezes (1º secretário), Dr. José Cesário Monteiro (2º secretário) e o farmacêutico Joaquim Almeida Queiroz (tesoureiro).

Nas palavras do Dr. João Penido, o motivo da fundação da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora estava pautado no: “(…) empenho humanitário de concorrer com o nosso pequeno obulo para senão resolver, ao menos encaminhar a solução destas questões de palpitante actualidade e, para nós, médicos, de interesse vital, – alliado ao ardente desejo de prestar algum serviço ao nosso paiz, e particularmente á nossa província (…).” [preservou-se a grafia original]

A ressalva com relação à importância da instituição então formada para a sociedade em geral é expressa em vários momentos do discurso inaugural proferido pelo Dr. João Penido.

A Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora foi fundada em 20 de outubro de 1889, sendo a segunda sociedade médica criada no país, atrás apenas da capital federal.

A solenidade de instalação foi realizada no Salão Nobre da Câmara Municipal de Juiz de Fora, onde também foi empossada a primeira diretoria.

No dia 5 de setembro de 1889, já estava aprovado o primeiro estatuto assim como a eleição da primeira diretoria, composta pelo Dr. João Nogueira Penido (presidente), Dr. Romualdo César Monteiro de Miranda Ribeiro (vice-presidente), Dr. Eduardo de Menezes (1º secretário), Dr. José Cesário Monteiro (2º secretário) e o farmacêutico Joaquim Almeida Queiroz (tesoureiro).

Nas palavras do Dr. João Penido, o motivo da fundação da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora estava pautado no: “(…) empenho humanitário de concorrer com o nosso pequeno obulo para senão resolver, ao menos encaminhar a solução destas questões de palpitante actualidade e, para nós, médicos, de interesse vital, – alliado ao ardente desejo de prestar algum serviço ao nosso paiz, e particularmente á nossa província (…).” [preservou-se a grafia original]

A ressalva com relação à importância da instituição então formada para a sociedade em geral é expressa em vários momentos do discurso inaugural proferido pelo Dr. João Penido.

[Fachada da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora II], MG – Juiz de Fora. S.d. Foto: instantânea, papel, p&b, 22,5 X 16cm. Associação Médica de Juiz de Fora. Fundo Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora. Série 1D11. SMC1D11-(04F).

Segundo o orador: “A ideia de fundar-se uma Sociedade de Medicina e Cirurgia nesta cidade nasceu do desejo insaciável que nutre a classe medica de cooperar com suas forças para o bem estar collectivo e da nobilíssima ambição de instruir-se, avolumando seu cabedal científico (Boletim da SMCJF – Ata da inauguração)”.

As reuniões nos primeiros meses de existência da entidade também foram realizadas na Câmara. Até a década de 1940, as reuniões ocorreram em diversos prédios públicos quando, por doação de terreno e financiamento da obra pelo Dr. João Penido Filho (filho do primeiro presidente da Instituição), passou a ter sede própria, na Rua Braz Bernardino 59, Centro, onde funciona até os dias atuais.

“Dos fins da Sociedade

(…) § 4º Defender os interesses da classe medica e das outras a que pertencerem os seus membros. (Estatutos da SMCJF, 1890)”.

“ Dos fins e constituições de Sociedade

(…)§ 4º Defender os interesses da classe medica e das classes acessórias que tiverem representantes na Sociedade. (Estatutos da SMCJF, 1906)”

No dia 30 de dezembro de 2004, por meio do Decreto nº 8.448, sancionado pelo prefeito Tarcísio Delgado, o prédio da entidade foi tombado como patrimônio histórico de Juiz de Fora.

Hoje, o prédio da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora abriga também a Delegacia Regional do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais e o Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora.

CAMPOS E NIETZCH. [Reunião da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora]. MG – 1908. Foto: instantânea, papel, p&b, 29 X 23cm. Associação Médica de Juiz de Fora. Fundo Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora. Série: 2B01. SMC2B01 – (01F). Descrição sumária: Almada Horta (1908); Ambrósio Braga (1908); Azarias Andrade (1908); Barroso (1908); Beauclair (1908); Belizário (1908); Edgar Quinet (1908); Eduardo Menezes (1908); Emílio Machado (1908); Epaminondas de Souza: veterinário (1908); Felipe Paletto (1908); Fernando Morais (1908); H Vilaça (1908); João Monteiro (1908); João Ribeiro Viana (1908); José Cesário (1908); José Mendonça (1908); José Procópio Teixeira (1908); José Rangel: farmacêutico (1908); Leopoldo Lage (1908); Mail da Rocha (1908); Tias Carvalho(Totó): dentista (1908);

Rolar para o topo